Blog Archives

Utilizando sub-interfaces nos Rotadores HP MSR’s, 8800 e 6600

A utilização de sub-interfaces em Roteadores permite a multiplexação/divisão de um único link físico em múltiplos links lógicos.

Como exemplo nos cenários abaixo, o Roteador poderá atuar tanto como Gateway para roteamento entre as VLANs X e Y no cenário A para casos em que o Roteador possua possua poucas portas disponíveis, por exemplo; como também em casos para rotear pacotes sem que as redes X e Y tenham acesso uma a outra com a utilização de VRFs , chamadas de VPN-Instance nos Roteadores HPN ( para o cenário B).

Subinterfaces no MSR

Para configurar uam sub-interface em um Roteador 8800, utilize o “.”(ponto) + o id da VLAN após o numero indicativo da porta em uma interface no modo routed.

[Roteador]interface Ten-GigabitEthernet 2/1/1.?

#

Segue um exemplo da configuração para o cenário A

interface Ten-GigabitEthernet 2/1/1.30
description VLAN_X
ip adress 192.168.20.1 255.255.255.0
quit
#
interface Ten-GigabitEthernet 2/1/1.31
description VLAN_Y
ip adress 192.168.30.1 255.255.255.0
quit
#

Em alguns modelos de Roteadores como a Serie 6600 será necessário configurar o VLAN ID, com a configuração do vlan-type dot1q vid [id da vlan] dentro da sub-interface, isto em razão do SO do Roteador não entender que é explicito o ID da VLAN no número da sub-interface. Roteadores Cisco funcionam da mesma forma.

interface Ten-GigabitEthernet 2/1/1.30
description VLAN_X
ip adress 192.168.20.1 255.255.255.0
vlan-type dot1q vid 30
quit
#
interface Ten-GigabitEthernet 2/1/1.31
description VLAN_Y
ip adress 192.168.30.1 255.255.255.0
vlan-type dot1q vid 31
quit
#

… então como as sub-interfaces estão diretamente conectadas, as rotas são adicionadas à tabela de roteamento, o equipamento fará  o roteamento de pacotes.

Já para o segundo cenário, a mesma configuração é válida, bastando apenas configurar a sub-interface com a configuração da vpn-instance antes de configurar o endereço IP.

#Criando a VRF para o cliente X
ip vpn-instance clientex
 route-distinguisher 65000:1
 vpn-target 65000:1 export-extcommunity
 vpn-target 65000:1 import-extcommunity
#
#Criando a VRF para o cliente Y
ip vpn-instance clientey
 route-distinguisher 65000:2
 vpn-target 65000:2 export-extcommunity
 vpn-target 65000:2 import-extcommunity
#
interface Ten-GigabitEthernet 2/1/1.30
description 
ip binding vpn-instance clientex
ip adress 192.168.20.1 255.255.255.0
quit
#
interface Ten-GigabitEthernet 2/1/1.31
description VLAN_Y
ip binding vpn-instance clientey
ip adress 192.168.30.1 255.255.255.0
quit
#
# as configurações do compartimento WAN de cada VRF foram omitidas
#

 obs: Uma rede não será roteada para outra a menos que estejam na mesma VRF.

Já para a configuração do Switch basta apenas configurar a interface como trunk permitindo as vlans correspondente. Se o Roteador for da Serie 6600 a configuração vlan-type dot1q vid … também será necessária (para o segundo cenário).

Um grande abraço e a Paz! :)

Video: VLANs – Configuração de Porta Access, Hybrid e Trunk para Switches HPN, 3Com e H3C

A publicação de conteúdo em vídeo, sempre foi um dos meus desejos para os assuntos já abordados aqui no blog. Nesse primeiro video, abordamos a configuração de portas Access, Hybrid e Trunk para Switches HPN, 3Com e H3C..

Sugestões e Comentários serão bem vindos. Espero que a gravação possa ser útil! ;)


Abração a todos!

Resumo: Configuração de VLANs, Roteamento e STP para Switches HPN

HPN LAN Config - Resumo

Sentiram a falta de alguma configuração? Gostariam de fazer alguma sugestão? Deixem comentários!

Mac-based VLANs

A feature MAC-based VLANs, permite que multiplos usuarios conectados na mesma porta Ethernet, como por exemplo atrás de um HUB ou Switches não-gerenciaveis, “caiam” em suas respectivas VLANs utilizando o endereço MAC de cada máquina.

A feature pode ser utilizada com um servidor RADIUS ou por mapeamento com configuração manual no Switch do endereço MAC + a VLAN do usuário/host.

No exemplo abaixo mostraremos uma configuração manual no Switch para a utilização da feature MAC-based VLAN.

Configuração

mac-vlan mac-address 0050-56bc-3c33 vlan 10
mac-vlan mac-address 0050-56bc-2c44 vlan 20
mac-vlan mac-address 0050-56bc-2c55 vlan 20 

interface GigabitEthernet1/0/10
port link-type hybrid
undo port hybrid vlan 1
! Prevenindo que hosts não mapeados caiam na VLAN 1
port hybrid vlan 2 10 untagged
mac-vlan enable
! Ativando o direcionamento de trafego baseado no mapeamento MAC + VLAN
quit

O Switch encaminhará o tráfego de cada host para as VLANs correspondents conforme mapeamento MAC. ;)
Até logo!

Switches 3Com 4800G – Atribuindo uma VLAN dinamicamente a uma porta baseado no IP de origem ( IP subnet-based VLAN)

Olá pessoal, hoje comentaremos sobre o script de configuração que permite atribuirmos uma VLAN dinamicamente a um host baseado na rede de origem. O método é útil para redes que utilizam endereços IP estáticos para hosts e necessitam de mobilidade para
os usuários.

A configuração também permite corrigirmos erros ou limitações na topologia ocasionado por HUBs ou Switches não-gerenciáveis.

No exemplo abaixo a conectamos ao Switch 4800G um Switch não-gerenciável. Ao Switch não-gerenciável conectamos duas máquinas de sub-redes diferentes (192.168.2.33/24 e 192.168.3.20/24) que deveriam pertencer a VLAN 2 e 3 .

O Script abaixo auxiliará as máquinas à serem atribuídas as suas respectivas sub-redes de forma transparente ao usuário.

Configuração

vlan 2
ip-subnet-vlan ip 192.168.2.0 255.255.255.0
! Atribuindo a sub-rede 192.168.2.0/24 à VLAN 2
#
vlan 3
ip-subnet-vlan ip 192.168.3.0 255.255.255.0
! Atribuindo a sub-rede 192.168.3.0/24 à VLAN 3
#
interface GigabitEthernet1/0/30
port link-type hybrid
! Configurando a Interface Giga1/0/30 como híbrida, a porta híbrida permite a atribuição dinâmica de VLANs
baseada em diversos fatores como endereços MAC,  Protocolo, etc. 
port hybrid vlan 1 to 3 untagged
! Configurando a porta híbrida para permitir  as VLAN 1,2 e 3 encaminhar/receber quadros sem TAG,
 incluíndo Broadcasts.
port hybrid ip-subnet-vlan vlan 2
! Configurando a porta para atribuição dinâmica da VLAN 2
port hybrid ip-subnet-vlan vlan 3
! Configurando a porta para atribuição dinâmica da VLAN 3
#

Display

[4800G]disp int g1/0/30
<saída omitida>

Forbid jumbo frame to pass
PVID: 1
Mdi type: auto
Link delay is 0(sec)
Port link-type: hybrid
Tagged VLAN ID : none
Untagged VLAN ID : 1-3

Port priority: 0
Peak value of input: 183 bytes/sec, at 2000-04-26 15:21:31
Peak value of output: 78 bytes/sec, at 2000-04-26 15:22:32

Obs: A configuração para atribuição de VLAN dinâmica baseado na rede de origem possui desvantagens em comparação a atribuição de VLAN estática a uma porta, devido a problemas de encaminhamento de TODOS os broadcast para as VLANs atribuídas e a verificação do endereço IP de cada pacote pelo Switch, para depois vincular o quadro a VLAN correta.

Espero que tenham gostado, até logo!