Comware: Envie mensagens de teste de SYSLOG e traps SNMP

Galera, o post abaixo foi originalmente escrito no blog http://abouthpnetworking.com/2014/12/16/comware5-send-test-snmp-traps-and-syslog-messages/ e eu fiz uma versão livre do artigo em português sobre a configuração para gerar logs de testes para servidores NMS.

Em cenários que Switches que são gerenciados por ferramentas de monitoração (como o HP IMC ou qualquer NMS), as vezes é necessário testar as mensagens de traps SNMP e SYSLOG para validar as configurações do equipamento e a rede entre os dispositivos.

Com os comandos abaixo é possível gerar traps e logs de teste em alguns Switches HP, que rodam o Comware5.

Teste de traps SNMP

Digite o comando ‘hidden’ no modo system-view e execute o comando _test

Obs: tenha bastante cautela ao executar os comandos liberados com o ‘_hidecmd’. Após digitar o comando é gerado um warning avisando que o uso incorreto poderá afetar a operação dos serviços no equipamento. Use em equipamentos fora de produção.

<HP>system-view
 System View: return to User View with Ctrl+Z.
 [HP] _hidecmd
 Now you enter a hidden command view for developer's testing, some commands may
 affect operation by wrong use, please carefully use it with our engineer's
 direction.
 [HP-hidecmd] _test trap
Test trap have Sended!
 #Nov  9 22:34:29:593 2014 HP DEVM/1/BOARD INSERTED:
 Trap 1.3.6.1.4.1.11.2.14.11.15.8.35.12.1.9: chassisIndex is 0, slotIndex 0.4
 #Nov  9 22:34:29:613 2014 HP DEVM/1/BOARD REMOVED:
 Trap 1.3.6.1.4.1.11.2.14.11.15.8.35.12.1.8: chassisIndex is 0, slotIndex 0.
#Nov  9 22:34:29:633 2014 HP DEVM/1/BOARD STATE CHANGES TO NORMAL:
 Trap 1.3.6.1.4.1.11.2.14.11.15.8.35.12.1.11: chassisIndex is 0, slotIndex 0.4
#Nov  9 22:34:29:653 2014 HP DEVM/1/BOARD STATE CHANGES TO FAILURE:
 Trap 1.3.6.1.4.1.11.2.14.11.15.8.35.12.1.10: chassisIndex is 0, slotIndex 0.4
#Nov  9 22:34:29:674 2014 HP DEVM/1/BOARD TEMPERATURE NORMAL:
 Trap 1.3.6.1.4.1.11.2.14.11.15.8.35.12.1.15: chassisIndex is 0, slotIndex 0.4
#Nov  9 22:34:29:694 2014 HP DEVM/1/BOARD TEMPERATURE LOWER:
 Trap 1.3.6.1.4.1.11.2.14.11.15.8.35.12.1.14: chassisIndex is 0, slotIndex 0.4
#Nov  9 22:34:29:714 2014 HP DEVM/1/BOARD TEMPERATURE UPPER:
 Trap 1.3.6.1.4.1.11.2.14.11.15.8.35.12.1.16: chassisIndex is 0, slotIndex 0.4
#Nov  9 22:34:29:735 2014 HP DEVM/1/BOARD REQUEST LOADING:
 Trap 1.3.6.1.4.1.11.2.14.11.15.8.35.12.1.18: chassisIndex is 0, slotIndex 0.4
#Nov  9 22:34:29:755 2014 HP DEVM/1/LOAD FAILURE:
 Trap 1.3.6.1.4.1.11.2.14.11.15.8.35.12.1.19: chassisIndex is 0, slotIndex 0.4
#Nov  9 22:34:29:775 2014 HP DEVM/1/LOAD FINISHED:
 Trap 1.3.6.1.4.1.11.2.14.11.15.8.35.12.1.20: chassisIndex is 0, slotIndex 0.4
#Nov  9 22:34:29:796 2014 HP DEVM/1/SUB CARD INSERTED:
 Trap 1.3.6.1.4.1.11.2.14.11.15.8.35.12.1.13: chassisIndex is 0, slotIndex 0.0, subslotIndex 0.0.1
#Nov  9 22:34:29:816 2014 HP DEVM/1/SUB CARD REMOVED:
 Trap 1.3.6.1.4.1.11.2.14.11.15.8.35.12.1.12: chassisIndex is 0, slotIndex 0.0, subslotIndex 0.0.1
#Nov  9 22:34:29:836 2014 HP DEVM/1/FAN STATE CHANGES TO FAILURE:
 Trap 1.3.6.1.4.1.11.2.14.11.15.8.35.12.1.6: fan ID is 1
#Nov  9 22:34:29:856 2014 HP DEVM/1/FAN STATE CHANGES TO NORMAL:
 Trap 1.3.6.1.4.1.11.2.14.11.15.8.35.12.1.7: fan ID is 1
#Nov  9 22:34:29:877 2014 HP DEVM/1/POWER STATE CHANGES TO FAILURE:
 Trap 1.3.6.1.4.1.11.2.14.11.15.8.35.12.1.1: power ID is 1
#Nov  9 22:34:29:897 2014 HP DEVM/1/POWER STATE CHANGES TO NORMAL:
 Trap 1.3.6.1.4.1.11.2.14.11.15.8.35.12.1.2: power ID is 1
#Nov  9 22:34:29:917 2014 HP DEVM/1/MASTER POWER CHANGES TO NORMAL:
 Trap 1.3.6.1.4.1.11.2.14.11.15.8.35.12.1.3: power ID is 1
#Nov  9 22:34:29:937 2014 HP DEVM/1/SLAVE POWER CHANGES TO NORMAL:
 Trap 1.3.6.1.4.1.11.2.14.11.15.8.35.12.1.4: power ID is 1
#Nov  9 22:34:29:958 2014 HP DEVM/1/POWER INSERT:
 Trap 1.3.6.1.4.1.11.2.14.11.15.8.35.12.1.23: power ID is 1
#Nov  9 22:34:29:978 2014 HP DEVM/1/POWER REMOVED:
 Trap 1.3.6.1.4.1.11.2.14.11.15.8.35.12.1.5: power ID is 1
#Nov  9 22:34:29:999 2014 HP DEVM/1/BOARD TEMPERATURE NORMAL:
 Trap 1.3.6.1.4.1.11.2.14.11.15.8.35.12.1.17: chassisIndex is 4294967295, slotIndex 4294967295.429496729
#Nov  9 22:34:30:019 2014 HP DEVM/4/SYSTEM COLD START:
 Trap 1.3.6.1.4.1.11.2.14.11.15.6.8.4: system cold start.
#Nov  9 22:34:30:039 2014 HP DEVM/4/SYSTEM WARM START:
 Trap 1.3.6.1.4.1.11.2.14.11.15.6.8.5: system warm start.
#Nov  9 22:34:30:059 2014 HP DEVM/1/REBOOT:
 Reboot device by command.

Testando as mensagens de syslog

[HP-hidecmd]_test log
[HP-hidecmd]
%Nov  9 22:34:37:632 2014 HP DEVM/5/SYSTEM_REBOOT: System is rebooting now.
%Nov  9 22:34:37:642 2014 HP DEVM/5/BOARD_REBOOT: Board is rebooting on Chassis 0 Slot 1.
%Nov  9 22:34:37:652 2014 HP DEVM/5/SUBCARD_REBOOT: SubCard is rebooting on Chassis 0 Slot 1 SubSlot 1.
%Nov  9 22:34:37:662 2014 HP DEVM/5/BOARD_STATE_NORMAL: Board state changes to NORMAL on Chassis 0 Slot 1, type is OnlyTest.
%Nov  9 22:34:37:683 2014 HP DEVM/2/BOARD_STATE_FAULT: Board state changes to FAULT on Chassis 0 Slot 1, type is OnlyTest.
%Nov  9 22:34:37:703 2014 HP DEVM/3/BOARD_REMOVED: Board is removed from Chassis 0 Slot 1, type is OnlyTest.
%Nov  9 22:34:37:723 2014 HP DEVM/4/SUBCARD_INSERTED: SubCard is inserted in Chassis 0 Slot 1 SubSlot 1, type is OnlyTest.
%Nov  9 22:34:37:743 2014 HP DEVM/3/SUBCARD_REMOVED: SubCard is removed from Chassis 0 Slot 1 SubSlot 1, type is OnlyTest.
%Nov  9 22:34:37:764 2014 HP DEVM/2/SUBCARD_FAULT: SubCard state changes to FAULT on Chassis 0 slot 1 SubSlot 1, type is OnlyTest.
%Nov  9 22:34:37:784 2014 HP DEVM/5/FAN_RECOVERED: Fan 1 recovered.
%Nov  9 22:34:37:794 2014 HP DEVM/2/FAN_FAILED: Fan 1 failed.
%Nov  9 22:34:37:804 2014 HP DEVM/3/FAN_ABSENT: Fan 1 is absent.
%Nov  9 22:34:37:814 2014 HP DEVM/5/POWER_RECOVERED: Power OnlyTest recovered.
%Nov  9 22:34:37:825 2014 HP DEVM/5/MPOWER_RECOVERED: Master power recovered.
%Nov  9 22:34:37:835 2014 HP DEVM/5/SPOWER_RECOVERED: Slave power recovered.
%Nov  9 22:34:37:845 2014 HP DEVM/2/POWER_FAILED: Power OnlyTest failed.
%Nov  9 22:34:37:855 2014 HP DEVM/3/POWER_ABSENT: Power OnlyTest is absent.
%Nov  9 22:34:37:866 2014 HP DEVM/5/BOARD_TEMP_NORMAL: Board temperature changes to normal on Chassis 0 Slot 1, type is OnlyTest.
%Nov  9 22:34:37:886 2014 HP DEVM/4/BOARD_TEMP_TOOLOW: Board temperature is too low on Chassis 0 Slot 1, type is OnlyTest.
%Nov  9 22:34:37:906 2014 HP DEVM/4/BOARD_TEMP_TOOHIGH: Board temperature is too high on Chassis 0 Slot 1, type is OnlyTest.
%Nov  9 22:34:37:926 2014 HP DEVM/5/RPS_NORMAL: RPS 1 is normal.
%Nov  9 22:34:37:937 2014 HP DEVM/3/RPS_ABSENT: RPS 1 is absent.
%Nov  9 22:34:37:947 2014 HP DEVM/4/CFCARD_INSERTED: Compact Flash Card is inserted in Chassis 0 Slot 1 Compact Flash Slot 1.
%Nov  9 22:34:37:967 2014 HP DEVM/3/CFCARD_REMOVED: Compact Flash Card is removed from Chassis 0 Slot 1 Compact Flash Slot 1.
%Nov  9 22:34:37:987 2014 HP DEVM/5/BOARD_CURRENT_NORMAL: Board current changes to normal on Chassis 0 Slot 1, type is OnlyTest.
%Nov  9 22:34:38:008 2014 HP DEVM/4/BOARD_CURRENT_TOOSMALL: Board current is too small on Chassis 0 Slot 1, type is OnlyTest.
%Nov  9 22:34:38:028 2014 HP DEVM/4/BOARD_CURRENT_TOOBIG: Board current is too big on Chassis 0 Slot 1, type is OnlyTest.
%Nov  9 22:34:38:048 2014 HP DEVM/5/BOARD_VOLTAGE_NORMAL: Board voltage changes to normal on Chassis 0 Slot 1, type is OnlyTest.
%Nov  9 22:34:38:068 2014 HP DEVM/4/BOARD_VOLTAGE_TOOLOW: Board voltage is too low on Chassis 0 Slot 1, type is OnlyTest.
%Nov  9 22:34:38:089 2014 HP DEVM/4/BOARD_VOLTAGE_TOOHIGH: Board voltage is too high on Chassis 0 Slot 1, type is OnlyTest.
%Nov  9 22:34:38:109 2014 HP DEVM/3/LOAD_NOMEMORY: Chassis 0 Slot 1 has not enough memory to load file.
%Nov  9 22:34:38:119 2014 HP DEVM/3/LOAD_REQUEST_ILLEGAL: The loading request of Chassis 0 Slot 1 is invalid, please check the bootrom version.
%Nov  9 22:34:38:139 2014 HP DEVM/4/BOARD_LOADING: Board is loading file on Chassis 0 Slot 1.
%Nov  9 22:34:38:150 2014 HP DEVM/3/LOAD_FAILED: Board failed to load file on Chassis 0 Slot 1.
%Nov  9 22:34:38:160 2014 HP DEVM/5/LOAD_FINISHED: Board has finished loading file on Chassis 0 Slot 1.
%Nov  9 22:34:38:170 2014 HP DEVM/3/LOAD_READ_FILE_FAILED: Driver failed to read file.
%Nov  9 22:34:38:180 2014 HP DEVM/4/BOARD_START_FROM_SELF_SYSTEM: Chassis 0 Slot 1 starts from self file system.
%Nov  9 22:34:38:200 2014 HP DEVM/3/LOAD_OPEN_FILE_FAILED: Cannot open the file, Chassis 0 Slot 1 will request load again!
%Nov  9 22:34:38:221 2014 HP DEVM/4/LOAD_TOO_MANY_RESEND: Too many resent frames, Chassis 0 Slot 1 will request load again.
%Nov  9 22:34:38:241 2014 HP DEVM/4/LOAD_TOO_MANY_INVALID: Too many invalid frames, Chassis 0 Slot 1 will request load again.
%Nov  9 22:34:38:261 2014 HP DEVM/4/LOAD_CHECKSUM_ERROR: Checksum error, Chassis 0 Slot 1 will request load again.
%Nov  9 22:34:38:281 2014 HP DEVM/5/CHASSIS_REBOOT: Chassis 0 is reboot now.
[HP-hidecmd]
[HP-hidecmd]
[HP-hidecmd]quit
[HP]

Até logo 😉

Trabalhando com syslog em Switches HP

Galera, o post abaixo foi gentilmente cedido pelo Leonardo Ortiz do blog http://killingyournetwork.blogspot.com.br/search/label/3Com .

Essa dica é para trabalhar com logs em switches HP e 3com, redirecionado os logs para um servidor syslog.

O syslog é uma ótima forma para monitorar e descobrir problemas na rede, com ele podemos receber alertas do switch em um servidor syslog e tomar as ações necessárias em caso de problemas.

A RFC do syslog é a RFC 3164. Há vários níveis do syslog que documentam desde problemas a um simples login no equipamento.

Vamos as configurações!

No modo system inserir os seguintes comandos:

info-center enable
info-center loghost [ip do servidor syslog]
info-center source default channel 2 log level error trap state off

Explicação dos comandos.

1 – info-center enable

Habilita o info-center, feature dos Switches 3com para logs do sistema, por padrão já vem habilitado nos switchs.

2- info-center loghost [ip do servidor syslog]

Configura o servidor para envio dos logs.

3- info-center source default channel 2 log level error trap state off

Com esse cara você define o nível do log.

Existem 8 niveis de erros conforme imagem abaixo:

Fonte: http://www.ietf.org/rfc/rfc3164.txt
Fonte: http://www.ietf.org/rfc/rfc3164.txt

Nesse caso ativei o nivel “erros”.
O parâmetro “trap state” define se será enviado ou não traps para o syslog server, essas são as traps SNMP, que enviam alertas como UP/DOWN de interfaces e problemas em geral. Outro parâmetro que poderia ser configurado é o “debug state” que envia informações de debug, por padrão já vem desabilitado.

A forma que os logs serão recebidos será dessa forma:

<priority>timestamp sysname module/level/digest:content

Exemplo:

<185>Aug 10 07:36:40 2013 Switch STP/2/SPEED:- 1 -Ethernet1/0/17’s speed changed!

1 – Prioridade(priority): Prioridade do log, existe uma formula para o seu calculo:

facility*8+severity-1

facility, o valor padrão é 23 – O facility define o que gerou o log no sistema, em sistemas unix o valor vai de 0 a 15, do 16 ao 23 é reservado.

Severity é o nivel do log conforme a imagem acima, no nosso caso, o nível configurado foi o 3 porém essa é uma mensagem de nível critico, que seria o valor 2.

No exemplo acima, a formula ficaria assim:

23*8+2-1=185.

2 – Timestamp: O horário no qual o sistema gerou o log, esse horário é o horário que está no Switch.

3 – Sysname:  Nome do switch

4 – Modulo do syslog/Nivel/alerta(resumido).

5 – O alerta em si, mostrando a mensagem do alerta.

Esse procedimento se aplica para os Comware, já para os switches Procurve mudam alguns comandos conforme abaixo:

1- logging severity warning

Define nivel dos logs

2-  logging [ip do servidor syslog]

Configura o servidor para envio dos logs.

E é isso.

Obrigado pela leitura e boa configuração a todos!

Fonte: Foram verificados os manuais dos equipamentos 3com 4210 e 5500.

Minha rede está lenta, e agora?

Publicado originalmente em 2 DE SETEMBRO DE 2010

Minha Rede está lenta, e agora? Nos últimos dias recebi algumas mensagens referentes a problemas de lentidão na rede e como solucioná-los.

Existem diversos fatores que podem influenciar a lentidão na rede e é necessário efetuar as seguintes perguntas: O que está lento? A LAN, a WAN, algum serviço especifico?

Após a identificação de alguns itens importantes para resolução do problema, baseado na resposta, verificamos alguns pontos abaixo:

Verificando o Speed e Duplex

Geralmente para problemas na Rede Local, sugiro sempre verificarmos o Speed e Duplex negociados na conexão entre Switches-Switches, Roteadores ou Servidores.

Problemas de Duplex são muito comuns e podem causar problemas em segmentos com portas que negociam em Half-Duplex enquanto o outro lado está em Full-Duplex.

http://www.comutadores.com.br/como-funciona-a-auto-negociacao/

SNMP

O gerenciamento da rede por SNMP é fundamental para detectamos o comportamento dos dispositivos. Cada equipamento Gerenciável possui uma base de dados chamada MIB onde é registrado diversas informações do equipamento como consumo de CPU, memória , estatística de banda das interfaces e etc.

A posição dentro da MIB para coleta de algumas dessas informações é chamado de OID.

A utilização do SNMP é bem difundida e existem diversos programas grátis como o Cacti para coleta de informações e construção de estatísticas da rede.

Para coletarmos informações utilizando o protocolo SNMP nos dispositivos, será necessário cadastrarmos uma Comunidade no equipamento ( funciona como uma senha) e configurar o endereço IP e Comunidade no Servidor para coleta.

O comando nos Switches 3Com é:

snmp-agent community read diego
! Cadastrando a community nome diego com permissão de leitura

Syslog

O Syslog também é um padrão de mercado muito utilizado para verificação de mensagens de Log registrada pelos equipamentos.

A utilização é importante para verificação de problemas baseada em determinado horário. Por exemplo, digamos que determinado problema iniciou-se as 21h há 2 dias atrás e você não estava na empresa para verificar se algo aconteceu no Switch.

O comando display logbuffer poderia ser bastante útil para exibir as informações do período informado desde que a informação não tenha sido sobrescrevida por outros eventos na memória do Switch.

Com a utilização de um Servidor para coleta de Syslog, a informação ficaria salva e nesse caso, poderíamos checar se o Switch “logou” algo estranho no período, como uma mensagem de Up/Down em uma porta de servidor,  comandos efetuado por determinado usuário no Switch ou convergência inesperada do Spanning-Tree.

O comando nos Switches 3Com para utilizar o Syslog é:

info-center loghost 172.31.7.2
! configurando o Switch para encaminhar os Logs para o Servidor de Syslog 

Mirroring ( Espelhamento de Porta)

O Espelhamento de porta é uma técnica útil para descobrirmos tráfegos indesejados na rede . A técnica permite que o Switch faça uma cópia do tráfego de uma interface para outra interface permitindo a analise de tráfego.

Na porta que recebermos a cópia do tráfego poderíamos subir um servidor com Wireshark , TCPDump ou NTOP para analise do que está ocorrendo na rede, como por exemplo, protocolos indesejáveis, máquinas utilizando o recurso da empresa com serviços desnecessários, maquinas zumbis, vírus, serviços ativos por engano, etc.

Há um tópico bacana no blog instruindo sobre a configuração do espelhamento de porta nos Switches 3Com:

http://www.comutadores.com.br/switches-3com-4500-configurando-o-espelhamento-de-porta-port-mirroring/

IDS

Uma solução mais sofisticada para analise e comportamento de tráfego da rede pode ser obtida através de um IDS ( como o Snort por exemplo) . O IDS é um conceito de software/dispositivo de rede que permite a identificação de tráfego maliciosos ou que viole as políticas de uma rede local com a apresentação de relatórios sobre determinados eventos.

Netflow e Sflow
O Netflow (equipamentos Cisco) e o Sflow(RFC 3176) são protocolos que permitem que as estatísticas de tráfego de rede sejam encaminhadas em amostras (formatadas) para um servidor que possa ler as informações. Esse tipo de formato possui uma vantagem ao espelhamento de porta por não encaminhar toda a mensagem bruta para o servidor. O protocolo é exibe informações referente a protocolos de rede.

Segue abaixo a configuração do Sflow nos Switches 4800G:

sflow agent ip 192.168.1.1
! IP do Switch para encaminhar a origem da mensagem Sflow
sflow collector ip 192.168.1.100
! IP do Switch para encaminhar para o destino a mensagem Sflow
sflow interval 30
! Período de intervalo de coleta em segundos
interface GigabitEthernet 1/0/1
sflow enable inbound 
sflow enable outbound 
sflow sampling-rate 100000
! Habilitando a coleta de Sflow na interface Giga1/0/1 no sentido ! de entrada, saída e número de amostras de pacotes

Topologia

A verificação da Topologia é necessária para analisarmos se há pontos de gargalos na rede gerados por erros na topologia, Hubs, equipamentos com baixa capacidade de throughput ou um numero excessivo de hosts em uma VLAN ( as melhores práticas sugerem uma sub-rede por VLAN)

PING e Tracert

Os comandos Tracert são bastante conhecidos e muito úteis para verificação do tempo de resposta.

Para os casos que a conexão entre Matriz e Filial apresentam problemas , sugiro a utilização do MTR ou WinMTR. O Software gera inúmeros traceroutes que ajudam a identificar pontos na nuvem da operadora que causam maior delay.

As dicas informadas são de ferramentas simples e que auxiliam no diagnostico dos problemas de rede.

Se o problema persistir, tente atuar em diversas frentes de forma racional e solicite uma segunda opnião. Se o caso agravar, escalone o caso ou solicite ajuda de um especialista.

Obs: A utilização da foto do Rubinho foi colocada apenas para descontrair o tópico. Possuímos grande admiração por sua  persistência, perseverança e motivação….! 🙂  

Se você possuir alguma outra dica ou sugestão, compartilhe, deixe um comentário!

Sucesso a todos!

Switches 3Com 5500 – Guia rápido de Configuração!!! Parte 2

Publicado originalmente em 30 DE DEZEMBRO DE 2010

Olá amigos, para comemorar um ótimo ano profissional e para fechar 2010 com “chave de ouro”, hoje eu escrevo a continuação do Post mais popular desse ano. “Switches 3Com 5500 – Guia rápido de Configuração!!!”

Desejo a todos um Feliz 2011!!

Syslog
[Switch]info-center loghost 10.1.1.1
Encaminhando mensagens os Logs para o Servidor de Syslog 10.1.1.1

NTP
[Switch]ntp-service unicast-server 10.1.1.2
Configurando o sincronismo do relógio com o servidor 10.1.1.2

BANNER
header motd %
=================================================================

“This system resource are restricted to Corporate official business and subject to being monitored at any time. Anyone using this network device or system resource expressly consents to such monitoring and to any evidence of unauthorized access, use or modification being used for criminal prosecution.”

=================================================================
%
Mensagem exibida para os usuários que farão acesso ao Switch. O inicio e fim da mensagem é delimitado por um caractere especial, no nosso exemplo, utilizamos o %

Atualizando o Switch via Servidor TFTP
<Switch> tftp 10.1.1.10 get s4e04_02.btm
<Switch> tftp 10.1.1.10 get s4m03_03_02s168ep05.app
Copiando os arquivos .btm e .app do Servidor de TFTP para o SWitch
<Switch>boot bootrom s4e04_02.btm
Forçando o Bootrom com o arquivo s4e04_02.btm 
<Switch> boot boot-loader s4m03_03_02s168ep05.app
Forçando o .app (Sistema Operacional) com o arquivo s4m03_03_02s168ep05.app
<Reboot>

Atribuindo as portas como Edged(portfast)
[Switch]interface Ethernet 1/0/1
[Switch-Ethernet1/0/1] stp edged-port enable
A porta configurada como edged-port entrará automaticamente em estado encaminhamento (pulando os estados iniciais do STP ou RSTP) e não gerará mensagens de notificação à topologia em caso de UP ou DOWN

STP Root Protection
[Switch]interface Ethernet1/0/3
[Switch-Ethernet1/0/3]stp root-protection
Se a porta configurada com Root-protection receber um BPDU Superior ao Root (querendo tornar-se Root no STP), a mesma não trafegará dados até cessar o recebimento dos BPDUs superiores naquela porta

Configurando SSH
[Switch] rsa local-key-pair create
Gerando as chaves RSA
[Switch] user-interface vty 0 4
[Switch-ui-vty0-4] authentication-mode scheme
[Switch-ui-vty0-4] protocol inbound ssh
Configurando modo de autenticação SOMENTE para SSH
[Switch-ui-vty0-4] quit
[Switch] local-user clientex
[Switch-luser-clientex] password simple 3com
[Switch-luser-clientex] service-type ssh level 3
Permitindo o usuário clientex conectar via SSH com permissão de administrador (3)
[Switch-luser-client2] quit
[Switch] ssh authentication-type default all

Configurando autenticação no Switch via RADIUS
radius scheme empresax
Criando o Scheme para o RADIUS chamado empresax
primary authentication 10.110.91.164 1645
Configurando o servidor de autenticação com o IP 10.110.91.164 com a porta 1645
primary accounting 10.110.91.164 1646
Configurando o servidor de contabiilidade com o IP 10.110.91.164 com a porta 1646
key authentication Swsec2011
Configurando a chave Swsec2011 compartilhada entre o RADIUS e o Switch
key accounting Swsec2011
Configurando a chave para contabilidade Swsec2011 compartilhada entre o RADIUS e o Switch
user-name-format without-domain
Configurando a autenticação para encaminhamento do usuário sem o formato nome@dominio (nome@empresax)
#
domain empresax
Criando o domínio empresax
authentication radius-scheme empresax
Efetuando o vinculo do radius empresax com o domínio empresax
#
domain default enable empresax
Na utilização de mais de um domínio, o domínio default será o domínio empresax
#
user-interface vty 0 4
authentication-mode scheme
Habilitando a utilização na interface vty 0 4 de Telnet ou SSH para utilização do RADIUS para
autenticação ao Switch

Configurando uma porta conectada a um Telefone IP e um Host (na mesma porta).
[Switch] interface ethernet 1/0/6
[Switch-Ethernet1/0/6] port link-type trunk
[Switch-Ethernet1/0/6] port trunk permit vlan 2 4
Configurando a porta para permitir a VLAN 2 ( telefonia) e VLAN 4 (Host)
[Switch-Ethernet1/0/6] port trunk pvid vlan 4
Configurando a porta para enviar e receber frames não-tagueados na VLAN 4

Port Security
[Switch] port-security enable
[Switch] interface Ethernet 1/0/1
[Switch-Ethernet1/0/1] port-security max-mac-count 1
Configurando o Port Security para permitir o aprendizado de somente um endereço MAC
[Switch-Ethernet1/0/1] port-security port-mode autolearn
Configurando o Port Security para aprender dinamicamente o endereço MAC “amarrado a porta”. Se outro endereço MAC for aprendido após o primeiro aprendizado a porta entra´ra em estado de violação e não trafegará dados! 

DHCP-Relay 
[Switch] dhcp enable
Ativando o serviço DHCP
[Switch] dhcp –server 1 ip 10.1.1.1
Adicionando o servidor DHCP 10.1.1.1 dentro do grupo 1.
[Switch] interface vlan-interface 2
[Switch-Vlan-interface2] ip address 192.168.1.1 255.255.255.0
[Switch-Vlan-interface2] dhcp-server 1
Correlacionando a VLAN-interface 2 para o grupo DHCP 1

Saúde e Sucesso a todos!!!!