Vídeo: Protegendo o Spanning-Tree (STP)

Os ataques ao protocolo STP geralmente têm como objetivo assumir a identidade do switch root da rede, ocasionando assim cenários de indisponibilidade na rede. Programas como o Yersinia permitem gerar esse tipo de ataque. Há também cenários em que usuários adicionam switches não gerenciados e hubs (propositadamente ou não) com o intuito de fornecer mais pontos de rede em ambientes que deveriam ser controlados.

Funcionalidades comentadas no video para mitigar os ataques ao STP, são: Root Protection (Root Guard), BPDU Protection (BPDU guard) com STP edged-port (portfast) e loop protection (loop guard).

Até logo!

STP desabilitado!!!!

Alguns Switches HPN serie-A, como por exemplo da série 7500, dependendo da versão do Comware, vem de fábrica com o protocolo STP desabilitado, assim como a maioria dos Protocolos e Serviços do equipamento. Nesse caso, sempre verifique o status do Spanning-Tree antes de colocar o equipamento em uma rede de produção e se necessário, habilite. 😉

[Switch] display stp
Protocol Status :disabled
Protocol Std. :IEEE 802.1s
Version :3
Bridge-Prio. :32768
MAC address :000f-e203-0200
Max age(s) :20
Forward delay(s) :15
Hello time(s) :2
Max hops :20
! Identificando que o STP está desabilitado no Switch

[Switch]stp enable
%Jun 18 16:21:10:253 2012 Switch MSTP/6/MSTP_ENABLE: STP is now
enabled on the device.
! Habilitando o Spanning-Tree

Um grande abraço

Spanning-tree – Manipulando o Custo do Caminho para o Root (Path Cost)

Para criar uma rede livre de Loops, o Protocolo Spanning-tree (802.1d) utiliza 4 processos:

1º Processo
Eleição do menor Bridge ID para escolher o Switch Root

2º Processo
Eleição do menor caminho para o Root

3º Processo
eleição do menor Bridge ID do Switch que está encaminhando o BPDU do Root

4º Processo
Eleição do menor Port ID

Todo Switch da LAN (exceto os “Switches-Hub”) , recebe informações sobre os outros Switches da rede através da troca de mensagens chamadas de BPDUs (Bridge Protocol Data Units) que são encaminhados a cada 2 segundos em todas as portas para garantir a estabilidade da rede.

Entretanto, se a porta recebe um BPDU mais interessante (1º processo) de outro Switch, ele parará de gerar mensagens BPDUs e apenas encaminhará as mensagens desse dispositivo.

Baseado nas informações do Bridge ID dentro dos BPDUs os switches são capazes de:

– Eleger um Switch único, entre todos da LANs, para ser o Root Bridge (Raiz).

A partir do Switch Root os outros Switches da Rede escolherão o melhor caminho(baseado no custo do ponto de vista do Switch não-Root) para o Switch Root e bloquearão os caminhos redundantes para evitar loops na rede.
No exemplo acima (utilizando o custo das portas estabelecido no primeiro padrão do STP) a porta Fa0/1 (custo 19) do Switch não-Root ficará no estado de Bloqueio pois possui o MAIOR custo para chegar ao Root em comparação com a porta G0/1 (custo 4).

Existem cenários que é necessário manipular o path cost (custo do caminho) para escolha do melhor caminho para o Root visto que o meios físicos escolhido para transmissão dos quadros é mais suscetível a interferências, etc.

No exemplo abaixo a Empresa X possui 2 Switches com todas as portas GigabitEthernet para interligação entre 2 prédios distantes. Para conexão entre esses 2 dispositivos,foi utilizado fibra óptica e devido ao alto custo para passagem de nova infra-estrutura para redundância foi decidido a utilização de antenas (wireless) para contingência.

Se apenas tivéssemos manipulado o valor do Bridge ID do Switch Root, a eleição da porta Bloqueada basearia-se no 4º processo ( eleição do menor port ID, no sentido Root –> não-Root), pois o custo para o Root sofreria empate no 2º processo.

Para resolução desse cenário, poderia utilizar as seguintes tarefas:

1º Inverter as portas do Switch Root (G0/1 para Fibra e G0/2 para conexão sem fio); ou…

2º Aumerntar o Custo da porta G0/1 do Switch não-Root para alterarmos os estados das portas.

Configuração

Para a configuração da maioria dos Switches 3Com (no exemplo acima ), digite o comando dentro da Interface G1/0/1 do Switch não-Root:

interface Gi1/0/1
stp cost 19

Nesse caso a conexão com fibra ficaria ativa pelo MENOR custo  e o link wireless (redundante)  em estado de bloqueio!

Bom, é isso….

Até mais!