Vídeo: AS 8 FUNCIONALIDADES DE SEGURANÇA PARA SWITCHES QUE TODO ADMINISTRADOR DE REDES DEVERIA SABER

Existem inúmeras vulnerabilidades nos switches Ethernet e as ferramentas de ataque para explorá-los existem há mais de uma década. Um atacante pode desviar qualquer tráfego para seu próprio PC para quebrar a confidencialidade, privacidade ou a integridade desse tráfego.

A maioria das vulnerabilidades são inerentes aos protocolos da Camada 2 e não somente aos switches. Se a camada 2 estiver comprometida, é mais fácil criar ataques em protocolos das camadas superiores usando técnicas comuns como ataques de man-in-the-middle (MITM) para coleta e manipulação do conteúdo.

Para explorar as vulnerabilidades da camada 2, um invasor geralmente deve estar mesma rede local do alvo. Se o atacante se utilizar de outros meios de exploração, poderá conseguir um acesso remoto ou até mesmo físico ao equipamento. Uma vez dentro da rede, a movimentação lateral do atacante torna-se mais fácil para conseguir acesso aos dispositivos ou tráfego desejado.

No vídeo descrevemos as 8 (oito) principais funcionalidades de segurança para switches que todo administrador de redes deveria saber..

Resumo Spanning-Tree

O Objetivo do STP é eliminar loops na rede com a negociação de caminhos livres através do Switch Root (Raiz). Dessa forma é garantido que haverá apenas um caminho para qualquer destino mas com o bloqueio dos caminhos redundantes. Se houver falha no enlace principal, o caminho em estado de bloqueio torna-se o principal.
Nesse vídeos fazemos um resumo do Spanning-Tree e suas configurações.

Até logo!