Vídeo: Tabela de Roteamento

A tabela de roteamento possui registro dos destinos para encaminhamento dos pacotes. As rotas  podem ser aprendidas manualmente (rotas estáticas ou redes diretamente conectadas) e dinamicamente (aprendidos via protocolo de roteamento dinâmico como OSPF, BGP,etc).

Nesse vídeo faremos uma breve descrição do funcionamento, aprendizado e escolha das rotas por um Roteador.

Valeu!

Comware – BGP Community

O atributo do BGP community é utilizado como para marcação para um determinado grupo de rotas. Provedores de Serviço utilizam essas marcações para aplicar políticas de roteamento específicas em suas redes, como por exemplo, alterando o Local Preference, MED, etc. O atributo simplifica a configuração das políticas de roteamento, gerenciamento e manutenção.

Os ISP’s podem também estabelecem um mapeamento de community com o cliente ou com outro provedor para que sejam aplicadas regras de roteamento.

O recebimento e envio de communities BGP em Roteadores HP necessitam da configuração explicita do comando advertise-community. No exemplo abaixo, segue a configuração de um peer BGP em um roteador com o Comware 7:

bgp 65500
 group AS65500 internal
 peer AS65500 connect-interface LoopBack1
 peer 192.168.2.2 group AS65500
 #
 address-family ipv4 unicast
  peer AS65500 enable
  peer AS65500 advertise-community
#

O atributo community é opcional e transitivo (optional transitive) de tamanho variável. O atributo consiste em um conjunto de 4 octetos ou um número de 32 bits que específica uma community. A representação de uma community BGP é geralmente feita no formato AA:NN onde o AA é o Autonomous System (AS) e o NN é o número da community.

Algumas communities tem significados pré-definidos como:

  • NO_EXPORT (0xFFFFFF01)
  • NO_ADVERTISE (0xFFFFFF02)
  • NO_EXPORT_SUBCONFED (0xFFFFFF03)

-A community  NO_EXPORT  diz ao roteador que ele deve  propagar os prefixos somente dentro de peers iBGP e que não deve propagar esses prefixos para roteadores pares eBGP.

-A community NO_EXPORT_SUBCONFED possui as mesmas funcionalidades do NO_EXPORT dentro de cenários com confederation.

-A community NO_ADVERTISE  diz ao roteador que ele não deve anunciar o prefixo para nenhum peer BGP.

Abaixo, deixamos um exemplo de configuração utilizando a community NO_EXPORT e o output:

Comware - BGP Community

R1	
#
 ip prefix-list COMM_iBGP index 10 permit 192.168.11.0 24
#
route-policy SET_COMM permit node 5
 if-match ip address prefix-list COMM_iBGP
 apply community no-export
#
route-policy SET_COMM permit node 65535
#
#
bgp 65500
 group AS65500 internal
 peer AS65500 connect-interface LoopBack1
 peer 192.168.2.2 group AS65500
 #
 address-family ipv4 unicast
  network 192.168.11.0 255.255.255.0
  network 192.168.111.0 255.255.255.0
  peer AS65500 enable
  peer AS65500 route-policy SET_COMM export
  peer AS65500 advertise-community
#

Verificando no Roteador R2 a marcação enviada por R1 para o prefixo 192.168.11.0/24 :

[R2]display bgp routing-table ipv4 192.168.11.0
 BGP local router ID: 192.168.22.2
 Local AS number: 65500
 Paths:   1 available, 1 best
 BGP routing table information of 192.168.11.0/24:
 From            : 192.168.1.1 (192.168.11.1)
 Rely nexthop    : 192.168.12.1
 Original nexthop: 192.168.1.1
 OutLabel        : NULL
 Community       : No-Export
 AS-path         : (null)
 Origin          : igp
 Attribute value : MED 0, localpref 100, pref-val 0
 State           : valid, internal, best
 IP precedence   : N/A
 QoS local ID    : N/A
 Traffic index   : N/A

Configurando os valores manualmente…

Um prefixo pode também participar de mais de uma community e com isso um roteador pode tomar uma ação em relação ao prefixo baseado em uma (algumas) ou todas as communities associadas ao prefixo. O roteador tem a opção de manter, adicionar ou modificar o atributo antes de passar para os outros roteadores.

#
 ip prefix-list COMM_eBGP index 10 permit 192.168.111.0 24
 ip prefix-list COMM_iBGP index 10 permit 192.168.11.0 24
#
route-policy SET_COMM permit node 5
 if-match ip address prefix-list COMM_iBGP
 apply community no-export
#
route-policy SET_COMM permit node 10
 if-match ip address prefix-list COMM_eBGP
 apply community 65500:90
#
route-policy SET_COMM permit node 65535
#
bgp 65500
 group AS65500 internal
 peer AS65500 connect-interface LoopBack1
 peer 192.168.2.2 group AS65500
 #
 address-family ipv4 unicast
  network 192.168.11.0 255.255.255.0
  network 192.168.111.0 255.255.255.0
  peer AS65500 enable
  peer AS65500 route-policy SET_COMM export
  peer AS65500 advertise-community
#

Verificando a marcação enviada por R1 do prefixo 192.168.111.0/24:

[R4] display bgp routing-table ipv4 192.168.111.0
 BGP local router ID: 192.168.44.4
 Local AS number: 65507
 Paths:   1 available, 1 best
 BGP routing table information of 192.168.111.0/24:
 From            : 192.168.24.2 (192.168.22.2)
 Rely nexthop    : 192.168.24.2
 Original nexthop: 192.168.24.2
 OutLabel        : NULL
 Community       : <65500:90>
 AS-path         : 65500
 Origin          : igp
 Attribute value : pref-val 0
 State           : valid, external, best
 IP precedence   : N/A
 QoS local ID    : N/A
 Traffic index   : N/A

Em resumo, as operadoras utilizam communities BGP para manipulação de grande quantidade de prefixos para fins de políticas de roteamento, blackhole, etc. Grandes corporações também as utilizam para identificação de rotas de empresas filiais, rotas aprendidas em fusões com outras empresas,  políticas de roteamento, redes de serviço e mais.

Referências

http://babarata.blogspot.com.br/2010/05/bgp-atributo-community.html

http://www.noction.com/blog/understanding_bgp_communities

Configurando IRF em Roteadores HP MSR

Os novos Roteadores MSR da HP possuem suporte para a configuração em IRF. O IRF é uma tecnologia que permite transformarmos diversos Switches ou Roteadores físicos em um único equipamento lógico. Todos os equipamentos serão visualizados como uma única “caixa”, aumentando a disponibilidade da rede.

A recomendação é efetuar o IRF com equipamentos da mesma família e modelo, mas há dispositivos que suportam equipamento da mesma família, mas com diferentes modelos. É bom pesquisar caso a caso.

O cenário abaixo foi construído utilizando o simulador HCL utilizando 2 Roteadores em IRF conectando um Router-Aggregation com um Switch 5820.

MSR em IRF

Configurando o IRF

Segue abaixo o passo-a-passo da configuração:

1º altere o irf-member ID do segundo Roteador (por padrão o member ID é 1) e o priority de cada equipamento para eleição do Master (vence o maior valor).

R1
<ROUTER>system
[ROUTER]irf priority 31

R2
<ROUTER>system
[ROUTER]irf member 2
[ROUTER]irf priority 30

Configurando as IRF-port

R1
[ROUTER]irf-port 1
[ROUTER-irf-port1]port group interface GigabitEthernet 0/0
[ROUTER-irf-port1]quit

R2
[ROUTER]irf-port 2
[ROUTER-irf-port2]port group interface GigabitEthernet 0/0
[ROUTER-irf-port2]quit

Habilitando o IRF

R1
[ROUTER]chassis convert mode irf
The device will switch to IRF mode and reboot.
You are recommended to save the current running configuration and specify the configuration file for the next startup. Continue? [Y/N]:y
Do you want to convert the content of the next startup configuration file flash:/startup.cfg to make it available in IRF mode? [Y/N]:y
Now rebooting, please wait...

R2
[ROUTER]chassis convert mode irf
....

Comandos display

[ROUTER]display irf

MemberID   Role   Priority CPU-Mac       Description
*+1       Master 31       90eb-4082-0100 ---
2       Standby 30       94cc-d87d-0200 ---
--------------------------------------------------
* indicates the device is the master.
+ indicates the device through which the user logs in.
The Bridge MAC of the IRF is: 90eb-4082-0100
Auto upgrade               : yes
Mac persistent             : 6 min
Domain ID                   : 0
Auto merge                 : yes

 

[ROUTER]display irf configuration
MemberID NewID   IRF-Port1                    IRF-Port2
1       1       GigabitEthernet1/0/0         disable
2       2       disable                       GigabitEthernet2/0/0

 

Configurando o Router-Aggregation nos MSRs em IRF

[ROUTER]interface Route-Aggregation 1
[ROUTER-Route-Aggregation1]link-aggregation mode dynamic
[ROUTER-Route-Aggregation1]ipv6 address 2001:db8:1234::a 64
[ROUTER-Route-Aggregation1]disp this

#
interface Route-Aggregation1
link-aggregation mode dynamic
ipv6 address 2001:DB8:1234::A/64
#
return
[ROUTER-Route-Aggregation1]quit

[ROUTER]interface GigabitEthernet 1/0/1
[ROUTER-GigabitEthernet1/0/1]port link-aggregation group 1
[ROUTER-GigabitEthernet1/0/1]interface GigabitEthernet 2/0/1
[ROUTER-GigabitEthernet2/0/1]port link-aggregation group 1
[ROUTER-GigabitEthernet2/0/1]end

Configuração do Switch

#
interface Bridge-Aggregation1
link-aggregation mode dynamic
#
#
interface GigabitEthernet1/0/1
port link-mode bridge
combo enable fiber
port link-aggregation group 1
#
interface GigabitEthernet1/0/2
port link-mode bridge
combo enable fiber
port link-aggregation group 1
#
interface Vlan-interface1
ipv6 address 2001:DB8:1234::B/64
#
[Router]disp link-aggregation verbose
Loadsharing Type: Shar -- Loadsharing, NonS -- Non-Loadsharing
Port Status: S -- Selected, U -- Unselected, I – Individual
Flags: A -- LACP_Activity, B -- LACP_Timeout, C -- Aggregation,
D -- Synchronization, E -- Collecting, F -- Distributing,
G -- Defaulted, H -- Expired

Aggregate Interface: Route-Aggregation1
Aggregation Mode: Dynamic
Loadsharing Type: Shar
System ID: 0x8000, 90eb-4082-0100

Local:
Port             Status Priority Oper-Key Flag
--------------------------------------------------------------------------------
GE1/0/1         S       32768   1        {ACDEF}
GE2/0/1         S       32768   1         {ACDEF}
Remote:
Actor           Partner Priority Oper-Key SystemID               Flag
--------------------------------------------------------------------------------
GE1/0/1         3       32768   1         0x8000, 94de-65c3-0300 {ACDEF}
GE2/0/1         2       32768   1         0x8000, 94de-65c3-0300 {ACDEF}

 

[Router]ping ipv6 2001:db8:1234::b
Ping6(56 data bytes) 2001:DB8:1234::A --> 2001:DB8:1234::B, press CTRL_C to break
56 bytes from 2001:DB8:1234::B, icmp_seq=0 hlim=64 time=2.000 ms
56 bytes from 2001:DB8:1234::B, icmp_seq=1 hlim=64 time=1.000 ms
56 bytes from 2001:DB8:1234::B, icmp_seq=2 hlim=64 time=0.000 ms
56 bytes from 2001:DB8:1234::B, icmp_seq=3 hlim=64 time=1.000 ms
56 bytes from 2001:DB8:1234::B, icmp_seq=4 hlim=64 time=1.000 ms

--- Ping6 statistics for 2001:db8:1234::b ---
5 packets transmitted, 5 packets received, 0.0% packet loss
round-trip min/avg/max/std-dev = 0.000/1.000/2.000/0.632 ms
[Router]%Jan 26 13:40:07:783 2016 Router PING/6/PING_STATISTICS: Ping6 statistics for
2001:db8:1234::b: 5 packets transmitted, 5 packets received, 0.0% packet loss, round-trip
min/avg/max/std-dev = 0.000/1.000/2.000/0.632 ms.

Até logo

 

Configurando o MSR como um SIP Enhanced Media Gateway com Microsoft Lync.

Esses dias pesquisando sobre configuração de SIP Trunking em roteadores HP MSR encontrei o Technical Configuration Guide para configuração com Microsoft Lync.

O nome do documento é “Configuring HP MSR Series as a SIP Enhanced Media Gateway with Microsoft Lync” e pode ser visualizado em http://h20195.www2.hp.com/V2/GetPDF.aspx%2F4AA4-9293ENW.pdf

Se o link estiver quebrado, deixe um comentário.

abração

Comware7: Configuração básica para BGP

As configurações do BGP via CLI para os equipamentos baseados no Comware 7 diferem um pouco em relação aos Switches e Roteadores baseados no Comware 5.

Se você quiser saber um pouco mais sobre como funciona  o BGP, temos alguns artigos no blog. Os principais são:
http://www.comutadores.com.br/switches-3com-4800g-configuracao-basica-do-bgp/
http://www.comutadores.com.br/resumo-sobre-border-gateway-protocol-bgp-mase-parte1/

Basicamente para o Comware 7, uma vez dentro do processo BGP, basta habilitar o ‘peering’ com o roteador vizinho normalmente, mas a grande diferença está no anuncio de prefixos, pois uma vez que você necessite anunciar prefixos IPv4 ou IPv6, será necessário entrar no address-family, ativar o peering e aplicar o comando network, import (redistribute) etc.

Para ficar mais fácil, veja o exemplo abaixo o peering eBGP entre o Roteador R1 (AS 100) e R4 (AS 400):

BGP Comware 7

<R1> display current-configuration configuration bgp
bgp 100
peer 10.0.0.2 as-number 400
#
 address-family ipv4 unicast
    network 192.168.1.0 255.255.255.0
    peer 10.0.0.2 enable 
   
<R4> display current-configuration configuration bgp
bgp 400
peer 10.0.0.1 as-number 100
#
 address-family ipv4 unicast
  network 192.168.2.0 255.255.255.0
  peer 10.0.0.1 enable  

O ponto mais importante dessa configuração é definir o IPv4 unicast address family e ativar o peer. Perceba que as redes deverão ser anunciadas dentro do address family correto.
Para validar o peering:

<R1>display bgp peer ipv4 unicast
BGP local router ID: 192.168.1.1
Local AS number: 100
Total number of peers: 1 Peers in established state: 1
* - Dynamically created peer
Peer     AS   MsgRcvd MsgSent OutQ PrefRcv Up/Down State
10.0.0.2 400   125     118     0    2       01:47:39 Established

IPv6
O mesmo vale se o peering e/ou prefixos for para endereços IPV6

<R4>display current-configuration configuration bgp
#
bgp 400
 peer 2001:DB8:14::1 as-number 100
 #
  address-family ipv6 unicast
   network 2001:DB8:4:: 64
   network 2001:DB8:44:: 64
   peer 2001:DB8:14::1 enable

Para validar o peering BGP com endereço IPv6:

 <R4>display bgp peer ipv6 unicast
 BGP local router ID: 192.168.44.4
 Local AS number: 400
 Total number of peers: 1          Peers in established state: 1
  * - Dynamically created peer
Peer             AS  MsgRcvd  MsgSent OutQ PrefRcv Up/Down  State

2001:DB8:14::1   100 60       60      0     2 00:47:40 Established

Para validar a tabela BGP basta preencher conforme o output abaixo: IPv4, IPv6, vpnv4, vpnv6, etc..

<R4>display bgp routing-table ?
  dampened   Display dampened BGP routes
  flap-info  Display BGP route flap information
  ipv4       Specify the IPv4 address Family
  ipv6       Specify the IPv6 address Family
  vpnv4      Specify the VPNv4 address family
  vpnv6      Specify the VPNv6 address family

Até logo.

Comware – Roteamento seletivo entre VRFs com export-map

A utilização de VRFs (Virtual Routing and Forwarding ou vpn-instance na linguagem HP) em Roteadores permite a criação de tabelas de roteamentos virtuais que trabalham de forma independente da tabela de roteamento “normal”, protegendo os processos de roteamento de cada cliente de forma individual.

Como nós explicamos anteriormente no post http://www.comutadores.com.br/roteamento-entre-vrfs-com-mp-bgp-em-roteadores-hp-h3c/ o rotemento entre VRFs (quando necessário) pode ser efetuado com a manipulação do  route-targets (RT) com o processo MP-BGP ativo no Roteador.

Há também cenários em que é necessário a troca seletiva de prefixos de rede entre as tabelas de roteamento virtuais, escolhendo quais redes devem ser exportardas ou não entre as VRFs. Lembrando que os valores vpn-target (route-target) trabalham com as Extended community do BGP para troca de prefixos entre VRFs,  é possível manipular o processo via route-policy (route-map), configurando a “comunidade estendida” para o prefixo e utilizando o comando export dentro da VRF.

Relembrando…

No diagrama abaixo há 2 VRFs já configuradas (com o processo MP-BGP ativo) e com seus respectivos prefixos.

Como os valores para import/export das VRFs não são os mesmos, não há roteamento entre as VRFs (cada VRF tem o seu roteamento isolado). Configuração do 1º exemplo

VRFs prefixes

No exemplo abaixo, caso manipulassemos o import/export, teríamos as 2 tabelas de roteamento compartilhadas… Configuração do 2º exemplo

inter VRFs prefixes

Mas imaginem que a VRF Client_B, por questões de segurança no roteamento, não precissasse ensinar os prefixos 172.16.2.0/24 e 172.16.3.0/24 para a VRF Client_A mas somente o prefixo 172.16.1.0/24…. Nesse caso precisaríamos configurar o roteamento seletivo para que a VRF Client_A aprenda somente os prefixos necessários.

Ja a VRF Client_A exportará todos os prefixos sem filtros para a Client_B

Utilizaremos no exemplo o valor da Extended Community 65000:12 para exportar o prefixo 172.16.1.0/24.

ip ip-prefix Client_B_prefixo index 5 permit 172.16.1.0 24
! Selecionando o prefixo via prefix-list
!
route-policy Client_B_export permit node 10
 if-match ip-prefix Client_B_prefixo
 apply extcommunity rt 65000:12  additive
#
! Configurando a community estendida via Route-map
!
ip vpn-instance Client_B
 export route-policy Client_B_export
 quit
! Configurando o export seletivo de prefixo
end
!

inter VRFs prefixes exportmap

A configuração dos 3º cenário pode ser encontrada aqui

Obs: O mesmo controle pode ser feito para os prefixos de entrada, utilizando o “import map”

Dúvidas , deixe um comentario

Referência: http://www.rotadefault.com.br/roteamento-seletivo-entre-vrfs-com-export-map/

Comware: Rota estática flutuante (floating static route)

Uma rota estática flutuante é uma rota estática com uma distância administrativa maior do que a estabelecida por padrão em Switches e Roteadores. Por exemplo, no Comware da HP as rotas estáticas possuem distância administrativa com o valor 60 e o protocolo OSPF com as rotas externas com o valor 150, nesse caso pelo fato da menor distância administrativa ser escolhida quando duas rotas idênticas são aprendidas de maneiras distintas pelo roteador, o equipamento escolherá o processo com menor AD ( administative distance/ distancia administrativa).

Como exemplo, poderíamos imaginar um roteador com 2 links, em um deles a rota 192.168.1.0/24 pode ser aprendida via rotas externas OSPF e nesse caso precisaremos encaminhar o tráfego para esse link como principal. Já como backup configuraríamos a rota estática 192.168.1.0/24 com a distância administrativa com o valor 250 apontando para o next-hop do segundo link.

Quando o primeiro link apresentar problemas, o processo OSPF perceberá a falha e removerá a rota 192.168.1.0/24 aprendida dinamicamente e começará a utilizar a rota estática (não utilizada anteriormente) com o mesmo endereço 192.168.1.0/24 configurada para encaminhar os pacotes para o segundo link.

Quando o OSPF voltar a funcionar com o restabelecimento do primeiro link, a rota estática deixará de ser utilizada, voltando para o encaminhamento de pacotes pela rota aprendida dinamicamente.

[Comware]  ip route-static 192.168.1.0 255.255.255.0 172.17.1.2 preference 250

Obs: Lembre-se que a rota estática só entrará na tabela de roteamento se a interface correspondente ao próximo salto (next-hop) estiver UP.

Caso tenham alguma dúvida sobre o assunto, deixem um comentário.

http://pt.wikipedia.org/wiki/Dist%C3%A2ncia_administrativa

http://www.rotadefault.com.br/rota-estatica-flutuante-floating-static-route/

Abração a todos