Falando um pouco mais sobre custo STP

Uma vez que o Switch root da rede é definido, os Switches não-Root definirão a partir do Switch Root o melhor caminho para ele e bloquearão os caminhos redundantes, afim de evitar loop na rede.

O custo atribuído à velocidade da porta é um fator determinante na escolha do melhor caminho.

STP Cost Comware

No exemplo acima, o Switch SW2 bloqueou o caminho com maior custo para o Switch Root.

Nos casos em que é necessário saber qual o custo de cada porta (em Switches baseados no Comware) verifique com o comando display stp interface [nome-da-interface número-da-interface] :

[Switch]display stp interface GigabitEthernet 1/0/1
 ----[CIST][Port2(GigabitEthernet1/0/1)][FORWARDING]----
 Port protocol       : Enabled
 Port role           : Designated Port (Boundary)
 Port ID             : 128.2
 Port cost(Legacy)   : Config=auto, Active=20
 Desg.bridge/port    : 32768.0837-6c44-0100, 128.2
<saída omitida>

Para manipulação manual dos custos das portas STP  acesse o post: http://www.comutadores.com.br/spanning-tree-manipulando-o-custo-do-caminho-para-o-root-path-cost/

Um comando bem interessante para validar qual o custo utilizado de um Switch não-Root para o Switch root é o display stp root:

[SW2]display stp root
 MST ID   Root Bridge ID        ExtPathCost IntPathCost Root Port
 0        0.0837-6c44-0100      23          0           GE1/0/2


[SW3]display stp root
 MST ID   Root Bridge ID        ExtPathCost IntPathCost Root Port
 0        0.0837-6c44-0100      43          0           GE1/0/1

Dúvidas? deixe um comentário.
Até breve.

Comware: Custo OSPF

O protocolo OSPF permite a todos roteadores em uma área a visão completa da topologia. O protocolo possibilita assim a decisão do caminho mais curto baseado no custo que é atribuído a cada interface, com o algoritmo Dijkstra. O custo de uma rota é a soma do custos de todas as interfaces de saída para um destino. Por padrão, os roteadores calculam o custo OSPF baseado na fórmula Cost =Reference bandwidth value / Link bandwidth.

Caso o valor da “largura de banda de referência” não seja configurado os roteadores usarão o valor de 100Mb para cálculo. Por exemplo, se a interface for 10Mb, calcularemos 100Mb dividido por 10Mb, então o custo da interface será 10. Já os valores fracionados, serão arredondados para valor inteiro mais próximo e toda velocidade maior que 100Mb será atribuido o custo 1.

Veja no exemplo abaixo:

OSPF Cost 1 Comware

O custo do Roteador R1 para os Roteadores vizinho é 1.

OSPF Cost 1 output Comware

O mesmo para a interface loopback de R2 (o comware não adiciona o custo para as interfaces loopback)

OSPF Cost 2 output Comware

Se por algum motive houver a necessidade de manipulação do roteamento para a interface Ge0/0/3(Roteador R3) basta aumentar o custo do OSPF na interface Ge0/0/2 para que a interface Ge0/0/3 tenha o menor custo para a rede 2.2.2.2.

Interface GigabitEthernet0/0/2
ospf cost 20
! Alterando o custo da interface para 20

OSPF Cost 2 Comware
OSPF Cost 3 output Comware

Caso seja necessário alterar a referência para largura de banda utilize o seguinte comando em um roteador HP Comware.

OSPF Cost 4 output Comware

O “bandwidth- reference 100” é o default para 100Mb, onde 100Mb na topologia tem o custo = 1 .

Assim, para ter links 1G com o custo = 1 , o “auto-cost…” deve ser configurado como 1000. Se a referência for links 10G , “auto-cost…” seria 10000 , para 100G, seria 100000 .

Obs: Lembre-se de sempre manter o bandwidth- reference consistente em todos os roteadores para evitar comportamentos inesperados no roteamento.

Até logo