Switches ArubaOS-CX: IP source-interface

O commando ip source-interface define o endereço IP de origem para nas mensagens enviadas do Switches para servidores externos, como por exemplo SYSLOG, sFlow, RADIUS, TACACS, entre outros. Isso garante que todo o tráfego enviado ao recurso tenha o mesmo endereço IP de origem, independentemente de como ele sai do switch.

ip source-interface {sflow | tftp | radius | tacacs | ntp | syslog | ubt | dhcp-relay | simplivity | dns | all} {interface <IFNAME> | <IPV4-ADDR>} [vrf <VRF-NAME>]

switch(config)# ip source-interface ?
  all         All protocols
  central     Aruba Central protocol
  dhcp_relay  DHCP_RELAY protocol
  dns         DNS protocol
  ntp         NTP protocol
  radius      RADIUS protocol
  sflow       sFlow protocol
  syslog      syslog protocol
  tacacs      TACACS protocol
  tftp        TFTP protocol

switch(config)# ip source-interface all ?
  A.B.C.D    Specify an IPv4 address
  interface  Interface information

switch(config)# ip source-interface all 192.168.2.1

Até logo!

Vídeo: Switches ArubaOS-CX – Configurando Roteamento entre VLAN no EVE-NG

Nesse vídeo, montamos um laboratório no EVE-NG com Switches ArubaOS-CX demonstrando a configuração do roteamento entre VLANs.

VLAN DESIGN – COMO PLANEJAR MELHOR A SEGMENTAÇÃO DE REDES

Nesse vídeo listamos alguns pontos para um melhor planejamento na segmentação de redes com a utilização de VLANs.

Switches ArubaOS – Espelhamento de porta / port-mirroring / SPAN

O espelhamento de porta (SPAN – Switch Port Analyzer) é uma técnica que permite que o Switch efetue a cópia dos pacotes de uma porta para uma outra porta do Switch.

Essa técnica é bastante utilizada quando precisamos analisar o comportamento da rede como por exemplo, identificação da comunicação de uma aplicação, troubleshooting, direcionar o tráfego inúmeras atividades de segurança como IDS etc.

Configurando o espelhamento de porta

Crie um “mirror” e adicione a interface a ser usada como porta para captura de pacotes. Neste caso a porta 9 será usada para receber os pacotes duplicados.

mirror 1 port 9
! Criando o Grupo 1 para o Espelhamento, vinculando a porta 9 para recebimento do tráfego capturado

Selecione a interface  que terá o tráfego duplicado e vincule ao processo do mirror. O tráfego dessas portas será copiado para a porta mirror para captura. Neste exemplo, a interface ou porta Ethernet 1 duplicará seu tráfego para o “mirror 1”.


interface 2
monitor all both mirror 1
! Configurando a Porta de origem (2) que terá seu tráfego copiado no sentido inbound (entrada) e outbound (saída); comando both para o mirror 1

Conecte um notebook à interface 9 no switch e use o wireshark, TCPDUMP ou o cliente PCAP de sua escolha para analisar o tráfego.

Switches ArubaOS – Informações dos transceivers

Para exibir informações detalhadas de diagnóstico do transceptor de interface, digite o comando show interfaces transceiver [número da porta]:

switch(config)# show interfaces transceiver 21
Transceiver Technical information:
Port Type Product Serial Part
Number Number Number
21 1000SX J4858C xxxxxx 1990-3657

Para mais informações utilize “detail”:

switch(config)# show interfaces transceiver 21 detail
Transceiver in 21
Interface index : 21
Type : 1000SX
Model : J4858C
Connector type : LC
Wavelength : 850nm
Transfer distance : 300m (50um), 150m (62.5um),
Diagnostic support : DOM
Serial number : -------
Status Temperature : 50.111C 
Voltage : 3.1234V 
TX Bias : 6mA TX 
Power : 0.2650mW, -5.768dBm 
RX Power : 0.3892mW, -4.098dBm 

Para visualizar todas as interfaces digite: show interfaces transceiver all ou show tech transceivers

Vídeo: REDES WIRELESS – COLETA DE INFORMAÇÕES PARA UM PROJETO WI-FI

Nesse vídeo listamos algumas perguntas a serem feitas para o levantamento de informações para desenvolvimento de um projeto de rede sem fio.

Eu utilizo esse questionário para desenvolvimento de projetos de Wi-Fi e auxiliam a encontrar os problemas as serem resolvidos, necessidades de negócio e a escolha dos equipamentos que ajudarão em todo o ecossistema da rede sem fio.

Vídeo: Switches ArubaOS – VRRP

VRRP (Virtual Router Redundancy Protocol) permite a utilização de um endereço IP virtual em diferentes Switches/Roteadores. O funcionamento do VRRP é bem simples, dois ou mais dispositivos são configurados com o protocolo para troca de mensagens e então, o processo elege um equipamento MASTER e um ou mais como BACKUP.

Em caso de falha do Roteador VRRP Master o Roteador VRRP Backup assumirá rapidamente a função e o processo ocorrerá transparente para os usuários da rede.

Vídeo:COMO ESCOLHER UM SWITCH DE REDE?

O mercado de TI oferece uma grande variedade de modelos de switches para os mais diversos fins.

Nesse video montamos uma lista de itens que pode te ajudar a qualificar o equipamento adequado com alguns simples pontos.

  • Perfil do equipamento;
  • Definir os ativos que conectarão ao Switch;
  • Infra;
  • Funcionalidades;
  • Throughput;
  • Integração com os equipamentos de outros fabricantes da rede ;
  • Profissionais capacitados na equipe para gerenciamento;
  • Troubleshooting;
  • Robustez/ Credibilidade do fabricante / Garantia;
  • Custo $$$;