Vídeo:VRRP Com preempt

O VRRP (Virtual Router Redundancy Protocol) permite a utilização de um endereço IP virtual em diferentes Switches/Roteadores. O funcionamento do VRRP é bem simples, dois ou mais dispositivos são configurados com o protocolo para troca de mensagens e então, o processo elege um equipamento MASTER e um ou mais como BACKUP.

Em caso de falha do Roteador VRRP Master o Roteador VRRP Backup assumirá rapidamente a função e o processo ocorrerá transparente para os usuários da rede.

Após a eleição do Switch Master para o grupo VRRP o equipamento continuará como MASTER até que um equipamento com maior prioridade (ou apresente falha) tome a função de MASTER, esse modo é chamado de preempção. Ao configurarmos o modo de preempção dentro do grupo VRRP, o Switch com melhor prioridade torna-se o MASTER.

Já no modo non-preemptive, mesmo que um equipamento BACKUP venha a ter maior prioridade na topologia VRRP, não acontecerá a troca do MASTER. O modo ajuda a evitar a troca entre equipamentos MASTER e BACKUP.

O modo de preempção é habilitado por padrão e é possível configurar o delay (opcional), parâmetro responsável pela preempção aguardar antes de assumir como MASTER VRRP

Até logo

Vídeo: VRRP com Track de Interface

O VRRP (Virtual Router Redundancy Protocol) permite a utilização de um endereço IP virtual em diferentes Switches/Roteadores. O funcionamento do VRRP é bem simples, dois ou mais dispositivos são configurados com o protocolo para troca de mensagens e então, o processo elege um equipamento MASTER e um ou mais como BACKUP.

Em caso de falha do Roteador VRRP Master o Roteador VRRP Backup assumirá rapidamente a função e o processo ocorrerá transparente para os usuários da rede.

Há também cenários que o roteador Master do VRRP continua ativo, mas não consegue encaminhar os pacotes devido a interface saída (como para a Internet por exemplo) cair. Podemos então fazer o track para o processo VRRP monitorar algum objeto, que pode ser o estado da interface( UP ou down), pingar determinado site, teste de conexão telnet e etc; e dessa forma reduzir a prioridade VRRP baseando-se em uma condição.

Até logo.

Vídeo: DHCP Relay Agent

A funcionalidade DHCP Relay permite ao Switch L3/Roteador encaminhar as mensagens DHCP em broadcast para determinado servidor além do dominio de broadcast do host, possibilitando assim utilização de um único servidor DHCP para toda a LAN.

Devido ao fato das solicitações de endereço IP ao servidor DHCP ocorrem em broadcast, o roteador configurado com a feature DHCP Relay encaminhará as mensagens ao Servidor DHCP em Unicast.

O servidor DHCP entregará ao cliente o escopo correto baseado na interface IP de origem ( inserida na mensagem DHCP). Para o administrador do servidor DHCP bastará apenas criar os escopos no servidor.

Vídeo: VRRP – Virtual Router Redundancy Protocol

O VRRP (Virtual Router Redundancy Protocol) permite a utilização de um endereço IP virtual em diferentes Switches/Roteadores. O funcionamento do VRRP é bem simples, dois ou mais dispositivos são configurados com o protocolo para troca de mensagens e então, o processo elege um equipamento MASTER e um ou mais como BACKUP.

Em caso de falha do Roteador VRRP Master o Roteador VRRP Backup assumirá rapidamente a função e o processo ocorrerá transparente para os usuários da rede.

Até logo!

Autoconfiguração (Autodeploy) com DHCP no Comware

Esses dias pesquisando na web sobre protocolos de autoconfiguração para Roteadores HP achei dois artigos bem legais no site abouthpnetworking.com. O site é tão bacana que tenho as vezes vontade e traduzir todos os posts. 😛

A autoconfiguração (autodeploy) descrita nos 2 artigos do abouthpnetworking utilizará as configurações de fábrica do dispositivo que via DHCP irá procurar por um arquivo de configuração e tentar executa-lo.

Apesar dos textos estarem escritos em inglês vale a pena a consulta:

1 – utilizando as opções do DHCP para autoconfiguração com um servidor TFTP:
http://abouthpnetworking.com/2013/12/31/comware-config-autodeploy/

2- Autoconfiguração com scripts em Python para equipamentos baseados no comware 7
http://abouthpnetworking.com/2015/08/12/comware-7-autodeploy-supports-python-scripts/

Até logo

VRRP: Track baseado no estado de uma interface física

O protocolo VRRP funciona para redundância de Gateway em uma rede, com o objetivo de 2 ou mais roteadores compartilharem o mesmo IP virtual no modo ativo/backup (por padrão).

Para os outros dispositivos da rede, o VRRP permite que o gateway seja visualizado como um único equipamento.

O VRRP é bastante simples em sua função básica: um Roteador é eleito o Master e é responsável pelo encaminhamento do tráfego da rede para os equipamentos que tem aquele o IP Virtual como gateway. O segundo roteador chamado de Backup apenas monitora os pacotes VRRP do barramento. Entretanto, quando o equipamento Master deixar de funcionar,  o equipamento Backup assume suas funções como Master.

Os equipamentos configurados com VRRP possuem a sua adminstração de forma individual (Plano de dados e controle separados) e por isso a configuração de rotas e outras features, deverão ser configurada individualmente.

Para um equipamento se eleger como Master é verificado a prioridade (por padrão é 100), vence o roteador que tiver a maior prioridade.

Caso não seja configurada a prioridade do grupo VRRP em um Roteador, o mesmo atribuirá o valor padrão (100) para o equipamento.

Se o endereço IP do Roteador for o mesmo do IP virtual, o equipamento será o MASTER.

Se o Roteador principal falhar, o novo Master será o Roteador Backup com maior prioridade.

VRRP Track

Há também cenários que o roteador Master do VRRP continua ativo, mas  não consegue encaminhar os pacotes devido a interface saída (como para a Internet por exemplo) cair. Podemos  então fazer o track para o processo VRRP monitorar algum objeto, que pode ser o estado da interface( UP ou down), pingar determinado site, teste de conexão telnet e etc; e dessa forma  reduzir a prioridade VRRP baseando-se em uma condição.

No exemplo abaixo, o script demonstrará a redução da prioridade do VRRP do Roteador Master (R2) de forma que quando o link de saída para o Roteador 1 cair, o Roteador Backup (R3) se tornará o Master.

VRRP Track Interface

Configuração do VRRP com track

Roteador R2 (Master VRRP)

 
#
track 1 interface GigabitEthernet0/0/3
! Configurando o track para interface Giga0/0/3
#
interface GigabitEthernet0/0/4
 ip address 192.168.32.2 255.255.255.0
 vrrp vrid 32 virtual-ip 192.168.32.1
! configurando o grupo VRRP 32 com o IP virtual
 vrrp vrid 32 priority 115
! configurando a prioridade do grupo 32 como 110
 vrrp vrid 32 track 1 reduced 20
! configurando o track 1 e em caso de falha, ele reduzirá a 
! prioridade do VRRP para 95
#

Roteador R3 (Backup VRRP)

#
interface GigabitEthernet0/0/4
 ip address 192.168.32.3 255.255.255.0
 vrrp vrid 32 virtual-ip 192.168.32.1
#

Validando o Roteador R2 que é o VRRP Master

[R2]display vrrp verbose
IPv4 Virtual Router Information:
 Running Mode      : Standard
 Total number of virtual routers : 1
   Interface GigabitEthernet0/0/4
     VRID           : 32                  Adver Timer  : 100
     Admin Status   : Up                  State        : Master
     Config Pri     : 115                 Running Pri  : 115
     Preempt Mode   : Yes                 Delay Time   : 0
     Auth Type      : None
     Virtual IP     : 192.168.32.1
     Virtual MAC    : 0000-5e00-0120
     Master IP      : 192.168.32.2
   VRRP Track Information:
     Track Object   : 1                   State : Positive   Pri Reduced : 20

Simulando uma falha…

Quando a interface Giga0/0/3 do Roteador R2 falha, o track do VRRP irá identificar a falha e assim reduzir a prioridade do VRRP do Roteador, tornando dessa forma o R3 como Master

! Log do Roteador R2 após a falha na interface Giga0/0/3
%Jul  7 14:37:35:605 2015 R2 VRRP4/6/VRRP_STATUS_CHANGE:
The status of IPv4 virtual router 32 (configured on GigabitEthernet0/0/4) changed from Master to Backup: VRRP packet received.

Output do Roteador R3 após a falha demonstrando a sua eleição como Master

[R3]display vrrp verbose
IPv4 Virtual Router Information:
 Running Mode      : Standard
 Total number of virtual routers : 1
   Interface GigabitEthernet0/0/4
     VRID           : 32                  Adver Timer  : 100
     Admin Status   : Up                  State        : Master
     Config Pri     : 100                 Running Pri  : 100
     Preempt Mode   : Yes                 Delay Time   : 0
     Auth Type      : None
     Virtual IP     : 192.168.32.1
     Virtual MAC    : 0000-5e00-0120
     Master IP      : 192.168.32.3

Por padrão a preempção é ativa nos Roteadores e dessa forma quando a interface Giga 0/0/3 do Roteador R2 voltar ao estado UP, o R2 voltará a ser o Master do VRRP.

Até logo galera.