Monthly Archives: janeiro 2015

Comware 7 : Configurando PBR (Policy-Based Routing)

A maneira como efetuamos o roteamento de pacotes baseado endereço de destino do cabeçalho IP  possui algumas restrições que não permitem o balanceamento de tráfego de maneira granular de acordo com perfis das aplicações, dessa forma todos os pacotes são roteados para o mesmo lugar sem levarmos em conta a rede de origem, protocolo, etc.

A utilização de PBR, policy-based routing, permite ao engenheiro de rede a habilidade de alterar o comportamento padrão de roteamento baseando-se em diferentes critérios ao invés de somente a rede de destino, incluindo o endereço de rede de origem, endereços TCP/UDP de origem e/ou destino, tamanho do pacote, pacotes classificados com fins de QoS, etc.

Mas por qual razão utilizaremos PBR ?

O PBR pode ser utilizado em diversos cenários, para os mais diversos fins. No exemplo abaixo a rede 192.168.1.0/24 acessa a rede 172.16.0.1 com uma rota default configurada para o Link A, imaginando que uma segunda demanda surge para que a rede de homologação 192.168.2.0/24 acesse assim a Internet pelo Link A mas já o acesso para rede 172.16.0.1, deva ocorrer preferivelmente pelo link B. Nesse caso o PBR entraria para corrigir essa questão (lembrando que na tabela de roteamento o acesso para rede 172.16.0.1 é apontado para o Link A, criaríamos uma exceção somente para a nova rede).

PBR

Segue exemplo da configuração:

#
acl number 2000
 rule 0 permit source 192.168.2.0 0.0.0.255
! ACL para match na rede 192.168.2.0
#
policy-based-route XYZ permit node 10
 if-match acl 2000
 apply next-hop 192.168.223.3
! PBR dando match na ACL 2000 e encaminhar o 
! tráfego para o next-hop do link B
#
#
interface GigabitEthernet0/0/3
 port link-mode route
 ip address 192.168.12.2 255.255.255.0
 ip policy-based-route XYZ
! Aplicando o PBR na interface Giga0/0/3
#

A implementação da PBR é bastante simples, ele é definido para ser configurado usando o processo policy-based routing que é muito similar a configuração de uma route-policy (route-map) . O tráfego a ser tratado pelo PBR será comparado (match) utilizando uma ACL e em seguida tem o novo destino ou parâmetros alterados usando um comando apply + atributo.

Se o pacote não corresponder à política de PBR ou se o encaminhamento baseado em PBR falhar, o dispositivo utilizará a tabela de roteamento para encaminhar os pacotes.

Outros parametros dentro do PBR

PBR options Comware

Entre os outros parametros do PBR está o output-interface, default-next-hop e o default-output-interface.

Output-interface: Esse comando permite atribuir a interface de saída do trafego ao invés do IP do next-hop.

Default-next-hop / default-output-interface:Se o processo de roteamento baseado na tabela de rotas falhar, o equipamento utilizará o default next hop ou default output interface definido no PBR para encaminhar os pacotes.

Ao utilizar qualquer combinação destes comandos dentro de um PBR os comandos são avaliados na seguinte ordem:

apply next-hop
apply output-interface
apply default-next-hop
apply default-output-interface

O PBR é uma ferramenta muito poderosa que pode ser usada para controlar os caminhos específicos de tráfego de rede, porém certifique-se de usar apenas PBR quando for necessário. Como muitas outras features oferecidas em qualquer tipo de roteador, elas são projetadas para um conjunto específico de circunstâncias, o mesmo e deve ser utilizado para esses fins para assim manter a eficiência.

Referências

http://blog.pluralsight.com/pbr-policy-based-routing

HP 5920 & 5900 Switch Series- Layer 3 – IP Routing – Configuration Guide