Monthly Archives: junho 2013

Comutadores no Facebook!

Facebook-iconGalera, criamos uma página no facebook que serve como feed de notícias e posts para os sites comutadores.com.br e rotadefault.com.br. Publicaremos nessa página os  artigos de ambos os sites, além de eventos, webcasts, humor, etc

O nome da “fan page” para quem quiser procurar no próprio facebook  é Rota Default!

Para acessar clique aqui

 

Laboratório para configuração simples de MPLS L3VPN

Comware MPLS L3VPN Lab

Galera, estamos escrevendo o nosso 3º eBook com foco em QoS

Galera, iniciamos os estudos para escrever nosso 3º ebook – Guia Básico para Configuração de Switches e dessa vez o foco será o desenho e a aplicação de QoS em Switches Ethernet baseados no Comware (HP, 3Com e H3C).

Se tudo caminhar como planejamos, entregaremos no mesmo formato dos nossos 2 eBooks até o final do segundo semestre de 2013. :D

O desejo é que o material seja uma alternativa para aqueles que necessitam de um material objetivo e em português!

Estamos debruçados nos seguintes temas para o eBook:

- Introdução ao QoS

- VLAN de Voz

- Marcação

- Congestion Management

- Congestion Avoidance e Police

- Aonde aplicar cada modelo de QoS

Em paralelo, escreveremos mais artigos sobre o assunto para o Blog!

Até mais…

Utilizando sub-interfaces nos Rotadores HP MSR’s, 8800 e 6600

A utilização de sub-interfaces em Roteadores permite a multiplexação/divisão de um único link físico em múltiplos links lógicos.

Como exemplo nos cenários abaixo, o Roteador poderá atuar tanto como Gateway para roteamento entre as VLANs X e Y no cenário A para casos em que o Roteador possua possua poucas portas disponíveis, por exemplo; como também em casos para rotear pacotes sem que as redes X e Y tenham acesso uma a outra com a utilização de VRFs , chamadas de VPN-Instance nos Roteadores HPN ( para o cenário B).

Subinterfaces no MSR

Para configurar uam sub-interface em um Roteador 8800, utilize o “.”(ponto) + o id da VLAN após o numero indicativo da porta em uma interface no modo routed.

[Roteador]interface Ten-GigabitEthernet 2/1/1.?

#

Segue um exemplo da configuração para o cenário A

interface Ten-GigabitEthernet 2/1/1.30
description VLAN_X
ip adress 192.168.20.1 255.255.255.0
quit
#
interface Ten-GigabitEthernet 2/1/1.31
description VLAN_Y
ip adress 192.168.30.1 255.255.255.0
quit
#

Em alguns modelos de Roteadores como a Serie 6600 será necessário configurar o VLAN ID, com a configuração do vlan-type dot1q vid [id da vlan] dentro da sub-interface, isto em razão do SO do Roteador não entender que é explicito o ID da VLAN no número da sub-interface. Roteadores Cisco funcionam da mesma forma.

interface Ten-GigabitEthernet 2/1/1.30
description VLAN_X
ip adress 192.168.20.1 255.255.255.0
vlan-type dot1q vid 30
quit
#
interface Ten-GigabitEthernet 2/1/1.31
description VLAN_Y
ip adress 192.168.30.1 255.255.255.0
vlan-type dot1q vid 31
quit
#

… então como as sub-interfaces estão diretamente conectadas, as rotas são adicionadas à tabela de roteamento, o equipamento fará  o roteamento de pacotes.

Já para o segundo cenário, a mesma configuração é válida, bastando apenas configurar a sub-interface com a configuração da vpn-instance antes de configurar o endereço IP.

#Criando a VRF para o cliente X
ip vpn-instance clientex
 route-distinguisher 65000:1
 vpn-target 65000:1 export-extcommunity
 vpn-target 65000:1 import-extcommunity
#
#Criando a VRF para o cliente Y
ip vpn-instance clientey
 route-distinguisher 65000:2
 vpn-target 65000:2 export-extcommunity
 vpn-target 65000:2 import-extcommunity
#
interface Ten-GigabitEthernet 2/1/1.30
description 
ip binding vpn-instance clientex
ip adress 192.168.20.1 255.255.255.0
quit
#
interface Ten-GigabitEthernet 2/1/1.31
description VLAN_Y
ip binding vpn-instance clientey
ip adress 192.168.30.1 255.255.255.0
quit
#
# as configurações do compartimento WAN de cada VRF foram omitidas
#

 obs: Uma rede não será roteada para outra a menos que estejam na mesma VRF.

Já para a configuração do Switch basta apenas configurar a interface como trunk permitindo as vlans correspondente. Se o Roteador for da Serie 6600 a configuração vlan-type dot1q vid … também será necessária (para o segundo cenário).

Um grande abraço e a Paz! :)

Alterando a distância administrativa para as rotas estáticas para Switches e Roteadores baseados no Comware.

Eu já escrevi alguns post sobre a atenção que deve ser dada para a integração entre Switches e Roteadores 3Com, H3C e HPN quando há a necessidade de compartilhar o roteamento dinâmico.

Como no exemplo abaixo, podemos ver que por padrão, toda rota estática é atribuída com o valor 60 para a distância administrativa. De forma didática, faço a comparação nas duas saídas do comando “display ip routing-table” da escolha da tabela de Roteamento pela rota aprendida com a menor distância adminstrativa (no primeiro quadro via rota estática e no segundo exemplo via OSPF).

[HPN] ip route-static 192.168.10.0 255.255.255.0 192.168.12.2
[HPN]
[HPN] display ip routing-table
Routing Tables: Public
        Destinations : 5        Routes : 5

Destination/Mask    Proto  Pre  Cost         NextHop         Interface

127.0.0.0/8         Direct 0    0            127.0.0.1       InLoop0
127.0.0.1/32        Direct 0    0            127.0.0.1       InLoop0
192.168.10.0/24     Static 60   0            192.168.12.2    Eth0/0/0
192.168.12.0/30     Direct 0    0            192.168.12.1    Eth0/0/0
192.168.12.1/32     Direct 0    0            127.0.0.1       InLoop0

Com a rota aprendida dinâmicamente via OSPF (e a estática ainda configurada), percebam que o roteador insere apenas a rota com a menor distância administrativa (valor 10 para o OSPF).

[HPN]display ip routing-table
Routing Tables: Public
        Destinations : 5        Routes : 5

Destination/Mask    Proto  Pre  Cost         NextHop         Interface

127.0.0.0/8         Direct 0    0            127.0.0.1       InLoop0
127.0.0.1/32        Direct 0    0            127.0.0.1       InLoop0
192.168.10.0/24     OSPF   10   2            192.168.12.2    Eth0/0/0
192.168.12.0/30     Direct 0    0            192.168.12.1    Eth0/0/0
192.168.12.1/32     Direct 0    0            127.0.0.1       InLoop0

Apesar da rota aprendida dinâmicamente “tomar” o lugar da rota estática e possuir o mesmo next-hop (no caso 192.168.12.2, interface Eth0/0/0), em redes mais complexas, o roteamento poderia escolher um caminho menos desejado pelo administrador de rede, visto que em equipamentos de outros fabricantes as rotas estáticas são atribuídas com a distâncias administrativa 1 ( e isso pode passar desapercebido ).

O comando “ip route-static default-preference 1” ajuda aqueles que estão acostumados a trabalhar com ambos roteamento dinâmico e estático, permitindo que as novas rotas configuradas possuam a distância adminstrativa 1 (nesse caso, melhor que todos os protocolos de Roteamento Dinâmico).

[HPN] ip route-static default-preference 1

Caso você prefira escolher manualmente o peso que cada rota terá, basta adicionar o “preference” no final de cada rota.

[HPN] ip route-static 192.168.20.0 255.255.255.0 192.168.12.2  preference ?
  INTEGER  Preference value range

Abração